Dia Internacional da Mulher

Oi bonitos, tudo bem?

Acho que o post de hoje não poderia ser outro, né?
Pensei em gravar um vídeo, mas optei pelo texto. Pensei em várias formas de desenvolver esse texto, mas não fiquei satisfeita com nenhuma delas… Por que essa dificuldade toda em falar sobre o dia de hoje? Não é só mais um dia?

Não, não é só mais um dia. Hoje infelizmente existe para que a sociedade pare e pense em como estamos tratando nossas mulheres. Isso porque sofremos até hoje para sermos reconhecidas e respeitadas como seres humanos, mas a sociedade machista insiste em nos classificar como sexo frágil, como “a gostosa”, a merecedora de ser estrupada, a desprovida de inteligência, a desprovida de capacidade profissional para competir no mercado de trabalho, aquela que deveria sossegar o “rabo” dentro de casa e cuidar do marido e dos filhos…

Enfim, as pessoas insistem em exigir que as mulheres façam exatamente o que a sociedade espera que elas façam. É aquela velha mania do povo de se meter na vida alheia. Não pode isso, faça aquilo, se comporte, você é uma mocinha, assim não vai ter um homem que te queira, não se vista dessa forma, você é/está muito vulgar, depois não vai reclamar se for violentada na rua, blá blá blá… Tenho preguiça desse povo, sério.

O que quero dizer pode até ser clichê, mas vou dizer assim mesmo:

  • Nós podemos ser o que quisermos, não interessa a opinião dos outros. O que eles pensam é problema deles.
  • Queremos, merecemos e é nosso direito ter mais segurança nas ruas. Sair sem se preocupar em ser atacada, estrupada, violentada…
  • Merecemos respeito, parem de nos tratar como pedaços de carne expostas no açougue.
  • Salários iguais – ainda hoje, pasmem, nós recebemos menos do que os homens para exercer a mesma função. Em algumas situações trabalhamos bem mais do que eles e recebemos bem menos.
  • Direitos iguais – apesar de ser meio óbvio, a sociedade insiste em nos tratar como seres inferiores aos homens, em todos os sentidos.
  • Não precisamos de um homem ou uma mulher ao lado para sermos felizes. Ser feliz é estar de bem com a vida e consigo mesmo, terceiros são só pessoas que escolhemos dividir a nossa felicidade, não o motivo dela.

Ainda tenho esperanças de ver as mudanças acontecerem. sei que é um processo demorado, ainda tem muito o que lutar, mas se olharmos para trás, veremos o quanto já foi feito. A mudança acontece nos pequenos gestos, no nosso dia a dia, na forma que tratamos o próximo.

Parabéns à todas que resistem e lutam contra o machismo!!!

Eu feminista???
Claro  que sim, nunca ficaria contra à minha natureza e nem contra às minhas próprias convicções!!

Beijos da Preta

Anúncios

2 comentários sobre “Dia Internacional da Mulher

  1. Pingback: Empoderamento – Celle Mendes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s